Reserva financeira: entenda o que e a importância de criar uma

Economias ajudam a organizar a vida financeira das pessoas de uma forma geral.

Publicado em 10/05/2024 por Rodrigo Duarte.

Anúncios

Economizar dinheiro é algo extremamente recomendado, mas que também pode acabar sendo muito difícil para a grande maioria das pessoas. Os motivos são os mais variados, desde o fato das pessoas acabarem ganhando menos do que deveriam para conseguir pagar as contas básicas, até chegando naquelas que simplesmente não conseguem se controlar diante de todas as opções oferecidas no mundo moderno e consumista dos dias de hoje.

Reserva financeira: entenda o que e a importância de criar uma

Outro fator que pode dificultar o hábito de economizar dinheiro também pode acabar sendo justamente uma falta de foco e de objetivo. Afinal de contas, fazer um esforço para juntar dinheiro sem que as pessoas consigam visualizar um caminho para o mesmo pode acabar se tornando frustrante.

Portanto, a economia financeira deve fazer parte de um planejamento orçamentário mais amplo, com metas esturradas e objetivos definidos. E faz parte de um bom plano financeiro o que é chamado de reserva de emergência.

O que é uma reserva de emergência?

Anúncios

Este é basicamente um termo que acabou se tornando bastante comum no dia a dia financeiro e que acaba fazendo referência a um fundo criado a partir do depósito e do investimento de uma determinada quantidade de dinheiro. Mas, como o próprio nome já entrega, este valor deve ser destinado justamente para as emergências que surgem na vida das pessoas e das famílias.

Por que fazer uma reserva de emergência?

Existem diversos motivos para que as pessoas comecem a pensar em uma reserva de emergência. Um dos principais é justamente conseguir uma maior liberdade financeira diante das adversidades que surgem e que podem acabar colocando boa parte do trabalho do planejamento financeiro a perder.

Anúncios

As emergências e os gastos inesperados que as pessoas acabam tendo que fazer estão entre os principais motivos de desorganização financeira das famílias. Quando surgem situações inesperadas que exigem um determinado gasto, muitas precisam recorrer a créditos extremamente caros, pois são os mais rápidos, fazendo que elas contraiam dívidas extensas.

Ter uma reserva de emergência significa que as pessoas terão uma certa proteção diante destes problemas, evitando assim que ela tenha que correr ao mercado financeiro para obter empréstimos, por exemplo, ou ainda deixar de pagar determinadas contas já feitas e que acabam tendo juros e taxas mais elevadas, como as faturas dos cartões de crédito.

O que pode ser considerado como uma emergência?

Diante da ideia de ter um fundo que deve ser gasto somente em situações de emergência, o que surge é a necessidade de conseguir identificar o que realmente pode ser considerado como um gasto emergencial que vai fazer com que as pessoas mexam nestes dinheiros.

As situações que devem ser levadas em consideração realmente de vem ser aquelas nas quais as pessoas são surpreendidas com gastos ou com perdas financeiras irreparáveis naquele momento, as quais as pessoas acabam não tendo opções. Um exemplo clássico é quando as pessoas acabam perdendo a sua principal fonte de renda, por exemplo.

Além disso, reparos necessários em casas e veículos, este último quando se faz necessário para que a pessoa continue trabalhando, são exemplos de gastos emergenciais que podem acabar saindo deste fundo. O mesmo vale com emergências médicas, já que as pessoas não vão deixar de lado a sua saúde tendo dinheiro guardado.

Quanto deve ter no fundo de reserva financeira?

A quantidade de dinheiro que deve ter neste fundo de reserva financeira vai acabar dependendo basicamente do estilo de vida que a pessoa leve. De uma forma geral, existe um cálculo recomendado pelos especialistas que indica a necessidade da reserva ter, pelo menos, 6 meses de gastos considerados como básicos para que a pessoa consiga sobreviver com este dinheiro.

Gastos básicos são aquelas contas que as pessoas acabam tendo para alimentação no dia a dia, bem como gasto com as contas básicas. Mas este valor pode variar bastante de acordo com a necessidade e também com a capacidade de adaptação de cada um.

Onde guardar o dinheiro da reserva financeira?

É muito importante que este dinheiro fique investido, para que ele não perca o seu valor. Neste caso, as opções sempre devem ser aquelas consideradas como as mais seguras, para que não exista perdas, mas que pelo menos renda mais do que a inflação, como os CDBs oferecidos pelos bancos.

ESCRITO POR: Rodrigo Duarte - Jornalista formado pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), com especialização em Marketing Digital.